domingo, 4 de março de 2012

silencio total de deus

Atitudes diante da Ausência da Resposta de Deus
(Salmos 13)

Introdução: O autor desse salmo demonstra claramente alguns sentimentos que estavam presentes em seu coração quando escreveu essa palavra. Ele sentia IMPACIÊNCIA, ANSIEDADE, REVOLTA, DEPRESSÃO.
O motivo disso era que ele estava clamando ao Senhor mas não estava tendo resposta. Sentia como se Deus tivesse esquecido dele (v1), como se Deus estivesse virando o Seu rosto (v1).
Estava passando por uma situação difícil e não entendia porque Deus não agia diante de seu problema, uma vez que ele era um fiel e clamava ao Deus vivo.

Aplicação: às vezes, podemos ser acometidos pelos mesmos sentimentos que o salmista. Às vezes eles vêm sobre nosso corações quando estamos passando por situação similar, ou seja, estamos orando e até agora não tivemos resposta, estamos passando por uma situação terrível e Deus ainda não interferiu para trazer a salvação, o livramento e a benção.
Se isso acontece conosco, quais seriam as atitudes a serem tomadas diante de tal situação? O salmista, que sentiu na carne essa experiência, nos revela pelo menos 3 atitudes para tomarmos nessa situação.

1- Não abandonar o clamor/não desistir (v.3)

Mesmo com o coração cheio de impaciência, ansiedade e até de revolta, ele tem um coisa clara em sua mente: "não pode parar de orar", não pode desistir de continuar clamando.
Diferente de muitos de nós, que paramos de orar e desistimos com facilidade diante das situação nas quais não temos resposta imediata, o salmista continua a crer, continua a chamar Deus de "Meu Deus" e insiste em sua oração.
É como o exemplo de Daniel que orou 21 dias insistentemente até conseguir sua resposta. (mencionar o texto)

2- Não abandonar a confiança (v.5)

Ele tem uma visão firme a cerca dele mesmo: "no tacante a mim, confio no Senhor". Somos capazes de confiar em Deus mesmo quando a situação ao nosso redor é adversa?
Ou confiamos nele apenas quando estamos debaixo da mais absoluta prosperidade e bonança. Mesmo diante a aparente ausência de Deus, o salmista continua a confiar nEle, mesmo que a intervenção de Deus ainda não tenha acontecido, ele confiava no seu Deus.


Exemplo de Jó

3- Não abandonar o Louvor (v.6)

Percebam que mesmo tendo começado o salmo com inquietações e queixas, após refletir, o autor termina louvando o Senhor.
Quantos de nós somos incapazes de assumir um espírito de louvor quando as coisas não estão como gostaríamos que estivessem!
Quanto de nós, ao primeiro sinal de tribulação, não conseguimos mais louvar!

Sabemos louvar apenas quando está tudo bem quando o grande desafio é louvar ao Senhor incondicionalmente.

Mais uma vez o exemplo de Jó

Interessante a afirmação do salmista: "porquanto me tem feito muito bem".
Significa que ele reconhece que mesmo na luta, aquela situação pode ser favorável se o Senhor está no controle
( é o que Tiago quer dizer em Tg 1.2-3)

Conclusão: O salmista passou por uma situação dificílima e, de início, foi tentado a sentir revolta e insatisfação para com Deus, mas tomou atitudes sábias e corretas que o ajudaram a vencer e a continuar firme com o Senhor.
Imitando tais atitudes, seremos vitoriosos e cresceremos de gloria em gloria. Que Deus nos ajude. Amem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário